[#ficaemcasa] O que assistir durante a quarentena

Atualizado: Out 7

A pandemia do novo coronavírus está mudando o nosso estilo de vida. Para conter a disseminação da nova doença é muito importante respeitar as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do Ministério da Saúde, sendo uma das recomendações mais importantes e eficazes, ficar em casa. Estamos vivendo um momento muito delicado e cabe a nós tomar todas as precauções que estão ao nosso alcance.

Ficar sempre em casa pode ser um pouco estressante, mesmo tendo aulas a distância ou trabalho remoto, existe todo um tempo extra que ganhamos por não precisar nos locomover para chegar à universidade ou ao escritório. Então, o que podemos fazer com esse tempo livre?


Pensando nisso, elencamos alguns filmes e séries para assistir durante o tempo livre, mas decidimos ir além das clássicas séries de arquitetura e design como Abstrac, Minimalism, Amazing Interiors ou The World’s Most Extraordinary Homes. Claro que todas essas produções são ótimas e vale muito a pena assisti-las, mas arquitetura e design não estão somente dentro desse conteúdo temático. Se direcionarmos o nosso olhar de forma crítica, podemos aprender muito com diversas produções cinematográficas. Além disso, nem só de arquitetura vive o arquiteto. É muito importante estar em contato com as novas tendências e entender o que se passa no mundo exterior à arquitetura, afinal, é nesse mundo que vivem os clientes.


O Doador de Memórias

O filme nos imerge em uma sociedade distópica onde os personagens não têm sentimentos, emoções e são fortemente controlados pelo governo. Eles vivem em uma cidade extremamente racional onde não existem nem mesmo as cores. Além disso, os cidadãos são impossibilitados de criar memórias, e todas a lembranças do passado são detidas por uma única pessoa.


O planejamento urbano e a arquitetura do filme são extremamente controladores e inibem qualquer tipo de sentimento ou forma de expressão. É possível fazer uma relação com o Estilo Internacional do período modernista e o movimento futurista, que previa o esquecimento do passado e a construção do novo.



O Menino que Descobriu o Vento

Esse drama conta a história de William, um menino que, mesmo com pouco acesso à informação conseguiu estudar como autodidata e construiu um moinho de energia eólica para alimentar uma bomba de água salva toda a comunidade irrigando as plantações durante uma crise de seca.


A cultura e a tradição nos mostram como a arquitetura vernacular se adapta de acordo com o ambiente no qual está inserida, neste caso, em uma região quente e seca como o Malawi.


O Fotografo de Mauthausen

Preso em um campo de concentração de Mauthausen, um ex-soldado que lutou na guerra civil se tornou fotógrafo do diretor do campo para tentar sobreviver. Quando ele descobre que o Terceiro Reich perdeu para o exército soviético na batalha de Stalingrado, sua missão se torna salvar os registros dos horrores realizados no local.


Os campos de concentração eram projetados de forma estratégica para facilitar a gestão das pessoas ali presas. A arquitetura hostil que se tornou cenário de cenas terríveis de genocídio é extremamente racional e desumana.



Nosso Planeta

Uma viagem pelos mais diversos habitats do nosso planeta nos faz aprender sobre as mais diferentes espécies que dividem a Terra conosco.


Fugindo da linha construtiva e projetual da arquitetura, essa série nos dá a oportunidade de compreender melhor o mundo que nos acolhe, aprendendo que não estamos aqui sozinhos e cada tipo de vida tem o seu valor.



Explained

Esta série, produzida pela Vox Media, traz em cada episódio um especialista ou alguma personalidade para explicar algum tema, como a diferença de riqueza entre etnias, música, astrologia ou vida extraterrestre.



Edward Mãos de Tesoura

Edward é uma criação de um velho inventor que acabou morrendo antes de termina-lo. O jovem artificial de carne e osso acabou ficando sem as mãos, e no lugar delas ele possui lâminas afiadas. O drama da vida de Edward gira em torno do seu relacionamento com as pessoas, especialmente com Peg que tenta inseri-lo na sociedade.


Edward morava em um castelo gótico com características um pouco distorcidas para a ambientação de uma cena mais sombria. Quando Peg o conheceu, tentou leva-lo para o bairro no qual morava, no caso, um típico subúrbio norte-americano. Esse tipo de urbanização é amplamente criticado pela sua monofuncionalidade e a falta de identidade, além de ocuparem uma enorme área das cidades para a construção de casas com jardins privados enormes.



Equilibrium

Em um futuro distópico, após uma terceira guerra mundial devastadora, a sociedade é controlada por um regime totalitário, que obriga a população a tomar uma droga que inibe as emoções, prevenindo qualquer tipo de tensão social.


Nesse contexto totalitário, a arquitetura que ambienta o filme é inspirada na construção dos regimes nazifascistas e, também, do regime soviético, onde a arquitetura exercia poder e soberania sobre a sociedade.



Westworld

No futuro, o parque temático Westworld oferece aos visitantes a oportunidade de conhecer o Velho Oeste, incluindo a cidade fronteiriça de Sweetwater. A cidade é ocupada por androides indistinguíveis dos humanos, que possuem a capacidade de se desviar dos seus protocolos e improvisar à medida que os visitantes interagem com eles.


A série é ambientada nos mais diferentes cenários, passando por cenas em cidades medievais e em obras como The Factory, de Ricardo Bofill e a Ciutat de les Arts i les Ciències de Santiago Calatrava.


Sabemos que estamos passando por um momento muito difícil e temos certeza de que nenhum de vocês, assim como nenhum de nós, gosta de ficar sempre em casa, mas temos certeza de que seremos capazes de combater essa epidemia e, mais cedo do que imaginamos, voltaremos às nossas rotinas normais. #ficaemcasa

59 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo