O Dia Mundial da Arte [e você]

Atualizado: Mai 15

Seja nas cavernas pré-históricas ou nos primeiros traços de uma criança, o desenho é uma das primeiras formas de comunicação que o ser humano é capaz de transmitir, e é através dessas linhas, formas e texturas que passamos uma mensagem a fim de provocar emoções àquele que observa.


Hoje, 15 de abril, é comemorado o “World Art Day”. A data foi criada pela associação internacional de arte juntamente à UNESCO para promover a criatividade no mundo, abrangendo suas diferentes manifestações, tais como a pintura, a escultura, a fotografia a literatura, o teatro e a música. 15 de abril foi escolhido como uma homenagem ao nascimento de Leonardo da Vinci, um grande mestre e gênio da humanidade que utilizava o desenho como instrumento de expressão para representar suas magníficas invenções.


O motivo da escolha de Leonardo Da Vinci como figura representante do World Art Day surge do reconhecimento das inúmeras contribuições que ele ofereceu para a humanidade. Além de noto desenhista e pintor, Da Vinci também se destaca pelo seu trabalho como escultor, inovador científico, engenheiro e matemático, além do seu papel de pensador e questionador.



Afinal, quem foi Leonardo Da Vinci?


Nascido na pequena aldeia de Vinci em 1452, onde desde muito jovem já desenhava e pintava, em 1466 Leonardo se mudou para Florença com sua família e aos 16 anos se tornou aprendiz do pintor e escultor florentino Andrea del Verrocchio, trabalhando junto a Boticelli, Filippino Lippi, e outros pintores de renome. Seu primeiro trabalho de notória relevância foi uma participação na tela “O Batismo de Cristo”, de Verrocchio, quando pintou os anjos e a paisagem à esquerda do quadro.



Aos 30 anos, Da Vinci mudou-se para Milão e ofereceu seus serviços a Ludovico Sforza, o Duque de Milão, apresentando-se como engenheiro, arquiteto e pintor. Em 1483 pinta o quadro “A Virgem das Rochas”, da qual existem duas versões, uma delas se encontra no Museu do Louvre e a outra, provavelmente posterior, na Galeria Nacional de Londres.


Mas é só em 1495 que Leonardo Da Vinci inicia uma de suas mais famosas obras: “A Última Ceia”. Um afresco de 9 metros de largura e 4 metros e 20 cm de altura, numa parede do Convento de Santa Maria delle Grazie, em Milão. O trabalho de desenho e redesenho das figuras e paisagem durou três anos, e é nessa época que Da Vinci pinta também o quadro “A Dama com Arminho”, o retrato de Cecília Gallerani, amante de 14 anos do duque de Milão.


De Milão Leonardo vai para Veneza para estudar anatomia e é acusado de desrespeito aos mortos por dissecar cadáveres, prática que constituía crime, além de ser pecado contra os cânones da Igreja, ainda assim registrou inúmeros desenhos no “Tratado de Anatomia” que escreveu.


De volta a Florença, Leonardo foi nomeado Engenheiro Militar e acompanhou César Bórgia nos seus empreendimentos de guerra. Em 1503, inicia a tela Gioconda, encomendada por Francesco del Giocondo, sendo a sua obra mais famosa segundo o pintor e biógrafo Giorgio Vasari (1511-1574).


Em 1507 foi nomeado pintor e engenheiro na corte de Luís XII da França. Nesse mesmo ano termina a Monalisa de Giocondo, que se tornou o quadro mais célebre da pintura ocidental, encontrando-se hoje no Museu do Louvre, em Paris.


Leonardo da Vinci viveu em Roma entre 1513 e 1516, onde foi protegido pelo irmão do Papa Leão X, colocando-se a serviço de Juliano de Medici. E é nessa época que ele pinta a obra “São João Batista”, provavelmente sua última obra. Com a morte de Juliano, da Vinci deixa definitivamente a Itália e muda-se para o Castelo de Cloux, em Amboise, na França, uma residência de Francisco I. Leva os seus manuscritos, centenas de desenhos e três quadros, todos feitos por encomenda e nenhum deles entregues.


E você sabe quais os benéficos de desenhar?


Além de ser uma atividade prazerosa, desenhar pode nos trazer muitos benefícios, por isso é logo introduzida na educação infantil, quando a criança está desenvolvendo a sua coordenação motora, e esta atividade é indicada para todas as idades, pois nos ajuda a trabalhar o lado direito do cérebro, considerado o lado artístico, melhorar a percepção visual, e ampliar o conhecimento artístico e a criatividade.


Para começar não é necessário ter muita habilidade, basta ter força de vontade para ir melhorando seu traço, além de poder criar lindas obras com os materiais que você tem em casa, você pode começar com um lápis grafite e uma folha sulfite para começar a soltar sua imaginação em um desenho livre, os lápis de cores e tintas também são ótimos para desenvolver a criatividade, já que cores nos transmitem sensações. Podemos observar o poder da coloração nas obras de artistas que articulam em suas telas cenas poderosas que nos impactam com a utilização das cores.


O aperfeiçoamento vem através da prática, das pesquisas e das referências. Ter um repertório de obras que fazem o seu estilo é fundamental para encontrar-se em um contexto amplo e repleto de possibilidades, a partir disso o desenho pode se tornar um hobby, mas também uma fonte de novos trabalhos. O mais importante é começar, e se sentir livre para transmitir suas ideias através destas linhas, formas, texturas e cores.


O que você esta esperando para transmitir sua arte hoje?


Referência

https://www.ebiografia.com/leonardo_vinci/

38 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo